Entrevista - Alekto Casting da Hell Yeah Music Company

  • 03/02/2023
  • 0 Comentário(s)

Entrevista - Alekto Casting da Hell Yeah Music Company

ENTREVISTA ALEKTO

Redes sociais e streaming

alekto

O Alekto é uma banda de Groove Metal formada em 2017 em São Paulo e atualmente estabelecida em Lisboa, Portugal. Seu primeiro álbum, “The Unpleasant Reality”, foi lançado ainda em 2017 e, desde então, a banda foi considerada pela mídia local como umas das grandes revelações do cenário metal brasileiro. Essa etapa INICIAL do projeto resultou em diversas turnês pelo Brasil e Europa, passando por mais de 10 países, com apresentações em grandes festivais e inúmeros shows.

Durante o ano de 2020, foram lançados digitalmente quatro singles, destacando o primeiro ‘Another Freak in a Cage’, que contou com a participação de centenas de fãs da banda, que enviaram suas gravações entoando o refrão da música. Com o sucesso crescente obtido a partir de “Revenge”, “Let’s Talk About War” e “Another Freak in a Cage”, somando mais de 250 mil visualizações nas redes sociais, o grupo finalmente lançou seu aguardado segundo álbum de estúdio, “Abstract Evil”. “Abstract Evil" nos apresenta a uma banda com composições ainda mais coesas, agressivas e elaboradas que outrora, com letras profundas, abordando temas contemporâneos e fundamentais para nosso tempo.

Conversamos com Will (Vocal), Caue (Baixo), Caro Juão (Guitarra) e Jhoka (Bateria) sobre o Alekto e você pode saber tudo sobre a banda nesse excelente bate papo:

1-Como surgiu o Alekto?

Will: Mais ou menos em 2015, O Cauê e eu nos encontramos depois de vários anos. Tínhamos várias ideias que queríamos tirar do papel e gravar. Começamos a compor e ao mesmo tempo ir atrás dos outros integrantes da banda. O Jhoka se mostrou bem animado com o projeto logo que soube, então acabou se juntando a nós muito rapidamente. Quanto ao guitarrista, a banda contou com alguns integrantes que participaram das primeiras turnês até que finalmente, em 2019, convidamos o Caro Juão que entrou como uma luva no grupo. Já chegou chegando e participou ativamente da gravação do nosso último álbum. Temos uma formação bem sólida agora.

2-E quando vocês foram pra estrada?

Jhoka: Nossa primeira turnê foi logo na sequência do lançamento do primeiro disco, “The Unpleasant Reality”, lá em 2017. Rodamos por várias cidades do sudeste e sul do Brasil, logo depois engatamos turnês pela Europa em 18 e 19. Em 2020 a pandemia travou tudo, mas agora as coisas se acalmaram e finalmente voltamos pra estrada, tocamos no Vagos Metal Fest em Portugal e em algumas outras datas por Portugal e Espanha.

https://open.spotify.com/album/410ANtX9lPA021WjHMWX2G?si=bBZe64daT6eO7y-kM0O8uw

3-Qual a origem dos membros da banda?

Will: O Caro Juão e eu somos de São Paulo, o Jhoka é meio mineiro e o Cauê é do planeta Vênus.

4-Como está sendo a volta aos shows?

Will: Sensacional! Depois de 2 anos voltamos aos palcos e mandamos uma porrada de sons pra galera! Tocamos no Vagos com lendas do Metal como Dimmu Borgir e Exodus e a experiência foi indescritível

5-E o que vocês fizeram durante o auge da pandemia?

Cauê: Acredito que aproveitamos de forma produtiva o período da pandemia, quando decidimos seguir com a gravação do nosso novo álbum, “Abstract Evil”. Aproveitamos também para lançar algumas das faixas separadamente, em todas as nossas plataformas. Em um período onde não haviam shows ou eventos, foi uma maneira de contribuir para o entretenimento da galera.

https://open.spotify.com/album/5sutWSEBAp0zfjP4WH2Ymb?si=Hy1ZqEdbSAqdGgHUjlZNWQ

6-Nos conte um vexame que vocês passaram em algum show?

Will: Me lembro de um show específico com o Cauê, bem no passado. Eu havia bebido umas a mais e ao subir no palco em Uberlândia, MG, mandei um obrigado para a galera de Morro Grande, um bairro de São Paulo. Morro Grande também é uma cidade de SC. Enfim, ninguém entendeu nada. Hahaha.

7-O que foi mais difícil que tiveram que enfrentar com a banda?

Will: Acho que com a banda mesmo não houveram histórias tão complicadas assim, mas no final de nossa turnê europeia de 2017, que durou 45 dias, ao carregar os equipamentos eu acabei machucando as costas, um pouco antes do maior show da tour. Não conseguia nem andar direito, andava todo torto e estava preocupado se conseguiria performar bem no palco. Mas no fim, acabou tudo dando certo!

8-Qual foi o show mais marcante da Alekto?

Caro Juão: Pra mim foi meu show de estreia com os caras em 2019, em Bucareste, na Romênia. Tocamos na Arenele Romane, ao lado dos gigantes do Bucovina. Uma experiência sensacional.

9-Qual a canção da banda que vocês mais gostam?

Caro Juão: Do primeiro disco eu fico com “Gold and Blood”, principalmente porque ela é muito legal de tocar. Do disco novo, “The Calling Void”, ela tem uma energia fodida.

Will: Do primeiro álbum, “Media’s Assault” e “Mind Scars”. Agora do segundo, “Livevil” e “Another Freak in a Cage”.

10-Quem é a principal inspiração de vocês pra banda?

Jhoka: Acho que o legal do Alekto é que cada um tem uma bagagem musical bem diferente, eu mesmo venho do Thrash e do Death Metal, mas ao mesmo tempo quase todos já tocaram ou tocam algum outro estilo, participaram de grupos de bossa nova, de samba, de jazz, blues e tal, acho que essa é a graça da coisa, gostamos de tirar inspiração de vários lugares, do que gostamos de ouvir e tocar.

11-Quais cantores ou bandas que mais gostam?

Caro Juão: Dentro do metal eu ouço muito Ayreon, uma metal opera holandesa e absolutamente qualquer coisa que o Glenn Hughes fizer.

Will: Acho que o Randall Blythe do Lamb of God é uma das minhas maiores referências. Curto muito The Black Dahlia Murder também, principalmente pelo carisma do Trevor Strnad que infelizmente nos deixou recentemente. Estou claro evitando mencionar as clássicas como Sepultura, Slayer, Megadeth, que são as que mais curto.

12-Como a família reagiu ao saber que escolheram estar no mundo da música?

Caro Juão: Vindo de uma família musical, já era esperado, mas mesmo assim eles insistiram que eu me formasse em outra área e tivesse um plano B. No final das contas foi o que aconteceu, mas hoje eles sabem que o objetivo é sempre estar inserido na música.

13-As músicas são os integrantes que compõem?

Caro Juão: Sim, o Cauê é um riff maker fodido. Por causa da pandemia, pra composição do “Abstract Evil”, a gente trocava sessões de Logic Pro com ideias de riffs e levadas, ia palpitando e incrementando a ideia um do outro. Foi muito legal que imediatamente eu já estava dentro de todo o processo criativo e todos temos a liberdade de dar pitaco seja em solo, riff, levada de batera, trecho de letra. Tudo pra chegar no resultado final.

14-Qual canção as pessoas mais pedem nos shows?

Will: As que mais fazem sucesso online, “Revenge”, “Let’s Talk About War” e “Another Freak in a Cage”.

https://www.youtube.com/watch?v=cAC5MgODS7Q

15-Nos contem um fato engraçado que ocorreu com a banda

Cauê: Na nossa primeira turnê rolou uma história tragicômica, haha. Estávamos rodando pelo interior de São Paulo e tínhamos um show marcado em Piracicaba, a turnê estava rodando até bem, uns shows muito bons, outros nem tanto, mas ok, normal, banda nova né, galera descobrindo ainda, mas me lembro que a gente estava saindo muito merch, o feedback era bem positivo, até que a gente chegou lá em Pira. Tava tudo muito estranho, o lugar fechado, ninguém aparecia, ligamos pra produtora que fechou o show pra tentar achar o dono do local, e nada. Passado um tempo apareceu um cara de cueca, de dentro do bar, tinha acabado de acordar, com aquela cara amassada e tal, e falou: Vocês são? Nós: Alekto cara. Ele: Aehhh, finalmente chegaram pra festa de ontem hein! Os caras se enrolaram lá, entre ele e a produtora, e marcaram o show pro dia errado! Cada um achava que era num dia. Todo mundo na cidade sabia, menos a gente hahahaha. No final o cara do bar ligou pras outras bandas do dia anterior, foi aparecendo gente lá, nós acabamos tocando umas músicas, virou festa, churrasco e breja haha, e ainda vendemos umas camisetas e cds pra galera que apareceu.

16-Qual sonho vocês ainda pretendem realizar em relação a banda?

Caro Juão: Se é sonho, tem que sonhar grande. Quem sabe um Wacken Open Air, um HellFest?

17-Quem dá mais trabalho na hora de se arrumar para os shows?

Caro Juão: O Cauê.

Will: O Cauê.

Jhoka: O menino Pantene.

Cauê: Eu haha.

18-Deixem uma mensagem para as pessoas que acompanham o trabalho de vocês

Jhoka: Se você ouve e segue a gente no Spotify, ou qualquer que seja seu streaming favorito, você é foda! Se você já foi num show nosso, você é foda! Se você apoia as bandas que gosta, seja pequena ou grande, você é foda pra caralho! Se você ainda não acompanha a gente, escute sua/seu amiga/amigo ai que ela/ele sabe das coisas!

https://www.youtube.com/watch?v=hYNGabhsP5A


#Compartilhe

0 Comentários


Deixe seu comentário








Aplicativos


Locutor no Ar

Anunciantes