Santos apresenta plano com 50 metas para reduzir impactos ambientais

  • 14/01/2022
(Foto: Reprodução)
Segundo o Plano de Ação Climática, metas devem ser cumpridas entre 2025 e 2050. Santos apresentou plano com 50 metas para reduzir impactos ambientais Divulgação/Prefeitura de Santos A cidade de Santos, no litoral de São Paulo, aprovou nesta quinta-feira (13) o decreto que cria o Plano de Ação Climática da cidade (Pacs), que possui 50 metas para serem cumpridas entre 2025 e 2050. De acordo com a prefeitura, o ato aconteceu durante evento em alusão ao 'Dia de Adaptação e Resiliência Urbana Santista', promovido pela Secretaria de Meio Ambiente (Semam), que reuniu centenas de pessoas online, entre autoridades, ambientalistas e sociedade civil. Segundo a prefeitura, entre os objetivos estabelecidos, estão: Revisão do Plano Diretor e da Lei do Uso e Ocupação do Solo, levando em consideração as questões climáticas; Criação e implementação do sistema de Índice de Risco Climático e Vulnerabilidade Socioambiental (ICVS) e mapeamento das áreas de risco; Elaboração do plano habitacional para áreas de risco; Cultivo de 10 mil árvores; Substituição de, pelo menos, 20% da frota do serviço público de transporte de passageiros por veículos não emissores, reduzindo a emanação de poluentes e de ruídos urbanos. Essas metas são direcionadas em oito eixos: Planejamento urbano sustentável e meio ambiente; Redução de vulnerabilidades e gestão de riscos climáticos (desastres naturais); Inclusão e redução da vulnerabilidade social; Resiliência urbana e soluções baseadas na natureza; Resiliência na zona costeira, estuário, praia, rios e canais; Gestão de infraestrutura, incluindo recursos hídricos, saneamento, transporte e estrutura portuária; Inventário de emissores de gases de efeito estufa (GEE) e plano municipal de mitigação de GEE; Governança e participação na gestão climática. A proposta prevê a implantação de projetos-piloto em áreas como o Monte Serrat, bairros São Manoel, Alemoa e Ponta da Praia. O prefeito Rogério Santos (PSDB) resgatou o exemplo do santista José Bonifácio, o Patriarca da Independência. "Além da atuação política, podemos dizer que José Bonifácio foi o primeiro cientista brasileiro. Naquela época [século 18], ele já lutava por questões ambientais e se preocupava com a preservação da natureza", destacou, por meio de nota publicada pela prefeitura. O secretário de Meio Ambiente, Márcio Gonçalves Paulo, falou sobre a importância do plano. "O trabalho que apresentamos hoje é uma resposta da prefeitura à população de Santos, que conhece bem os impactos locais da crise climática global, e serve de base para a tomada de decisões no município”, disse, também por meio de nota. Estudos Para a elaboração do Pacs, a prefeitura contou com a parceria do Projeto de Apoio ao Brasil na Implantação da sua Agenda Nacional de Adaptação à Mudança do Clima (ProAdapta). O ProAdapta é fruto de parceria entre o Ministério de Meio Ambiente (MMA) e o Ministério Federal do Meio Ambiente, Proteção da Natureza e Segurança Nuclear da Alemanha (BMU), cujas ações são implementadas pela Deutsche Gesellschaft für Internationale Zusammenarbeit (GIZ) GmbH. A implantação do plano em Santos seguirá com apoio da ProAdapta, que oferecerá recursos como estudos, pesquisas e parcerias, para que autoridades municipais e regionais possam gerenciar os desafios associados às mudanças do clima. Plano de Ação Climática Conforme a prefeitura, o Plano de Ação Climática de Santos foi o primeiro a ser implantado no Brasil, em 2016, com o nome Plano Municipal de Mudança do Clima (PMMCS), reunindo representantes do governo, setores econômicos e sociedade civil, com o objetivo de garantir ações do poder público para a redução dos efeitos ocasionados pelas mudanças climáticas. Depois, o plano passou por revisão, e a redação final foi apresentada no evento. Livro Durante o evento, ocorreu o lançamento do livro "Governança Climática Local para o Avanço da Adaptação + Guia para o Desenho de Arranjos Institucionais Locais" – uma ferramenta prática para auxiliar outros municípios no desenvolvimento de estratégias de adaptação ao clima. De acordo com a administração municipal, o livro também ficará à disposição do público no site da prefeitura. VÍDEOS: As notícias mais vistas do g1

FONTE: https://g1.globo.com/sp/santos-regiao/noticia/2022/01/14/santos-apresenta-plano-com-50-metas-para-reduzir-impactos-ambientais.ghtml


#Compartilhe

Aplicativos


Locutor no Ar

Peça Sua Música

No momento todos os nossos apresentadores estão offline, tente novamente mais tarde, obrigado!

Anunciantes